terça-feira, julho 27, 2010

“A Lei do Caminhão de Lixo"

“A Lei do Caminhão de Lixo"
(recebi por e-mail, e divulgo.)


Um dia peguei um táxi e fomos direto para o aeroporto.
Estávamos rodando na faixa certa quando, de repente, um carro preto
saltou do estacionamento na nossa frente.

O motorista do táxi pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro
por um triz!

O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós.

O motorista do táxi apenas sorriu e acenou para o cara. E eu devo
dizer que ele o fez bastante amigavelmente.

Aí eu perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o
seu carro e nos manda para o hospital!'

Foi quando o motorista do táxi me ensinou o que eu agora chamo de “A
Lei do Caminhão de Lixo".

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo.

Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva e de
desapontamento. A medida que suas pilhas de lixo crescem, elas
precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente.

Não tome isso pessoalmente.

Apenas sorria, acene, deseje-lhes bem, e vá em frente. Não pegue o
lixo delas e espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa ou nas ruas.

O princípio disso é que pessoas bem sucedidas não deixam os seus
caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta para
levantar cedo de manhã com remorso, assim...

Ame as pessoas que te tratam bem. Ore pelas que não o fazem.

A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a
maneira como você a recebe!

(Anônimo, porém sábio!)

Nenhum comentário: