sexta-feira, novembro 11, 2022

O Brasil pós Segundo Turno;

 O Segundo turno das eleições no Brasil ocorreu no domingo dia 30/10/2022.

Com a utilização de urnas eletrônicas, o processo de apuração consiste em fazer o upload de dados dos pen drives das urnas no sistema centralizado do TSE que faz a totalização, o que torna o processo bastante rápido.

No mesmo dia da votação, 30/10/2022, por volta de 20h, o povo que estava nas ruas esperando a divulgação dos resultados e acompanhando a apuração ou totalização, já ficou incomodado com os números apresentados, que indicavam que a vitória seria do ex condenado, do ex preso, do ex presidente...

Em Florianópolis, essa indignação tomou conta de um grupo de pessoas que estava na Beira Mar norte da cidade. Essas pessoas decidiram que deveriam começar a protestar imediatamente.

Essas pessoas se deslocaram da Beira Mar norte até a Palhoça, no Km 216, veja mapa: https://goo.gl/maps/mwC4rv7EQMM9NzEd8.

Na Palhoça, iniciaram o bloqueio da BR-101, nas duas direções, norte e sul.

Acredita-se que isso tenha sido o início de tudo, de todos os protestos.

Domingo a noite, BR fechada.

O grupo foi aumentando com a chegada de vários cidadãos indignados e que também sentiam a necessidade de enviar um recado a nação: "Não aceitamos ladrão na presidência". 

O grupo foi se "auto organizando" e em dois dias já existia uma cozinha montada para produção de refeições para os caminhoneiros parados, grupos de motociclistas para fazerem a distribuição das refeições, para fazer rondas de segurança, entre outras coisas.

Dia 31/10/22 pela manhã o grupo já possuia faixas de protesto e as bandeiras do então candidato Bolsonaro já eram trocadas pelas bandeiras do Brasil.

No dia 1/11/22, terça feira, o grupo teve a primeira visita da PRF com efetiva intenção de dispersar o agrupamento e liberar completamente o transito na BR-101, o grupo resistiu e se manteve trancando a BR.

Importante relatar que; veículos ligados ao sistema de saúde, e envolvidos de alguma forma aos trabalhadores da saúde, estavam sendo TODOS liberados, assim como ambulâncias e viaturas de qualquer polícia, seja PRF, PM ou Guardas municipais.

No dia 01/11 já haviam faixas de pedido de socorro as forças armadas, o grupo já estava ciente que apenas as forças armadas poderiam garantir que os arroubos dos tribunais de justiça não tomariam conta da nação e dariam garantias ao ex presidiário para assumir a presidência.

A noite do dia 1/11 para o dia 2/11 foi longo, fria e tensa.

Dia 2/11, por volta de 4:30h o grupo já se preparava para uma investida mais firme da PRF ou outras polícias com a intenção de desbloquear totalmente a BR-101. As pessoas não sabiam exatamente o que deveria ser feito, o que não deveria fazer, ou como se portar, ali estavam reunidos, sem liderança, sem organizador nominado, apenas pessoas indignadas com o sistema, famílias, crianças e idosos, sem a menor "experiência" em situações como esta.

O resultado deste alvorecer na BR, foi que a polícia marchou em direção ao protesto e com o lançamento de bombas de gás de pimenta, dispersou o grupo que correu em direção ao pátio de estacionamento ao lado da BR. Com isso, a Polícia ocupou a BR, e ordenou que os caminhões fossem colocados em movimento. A Polícia também atacou a estrutura montada pelo grupo, junto a BR, de tendas para suporte a cozinha, desmontando e até danificando alguns materiais, tudo com o intuito de liberar e deixar livre e limpa a faixa da BR.

O Grupo que agora não bloqueava mais a BR-101, passou a se reorganizar e manter o acampamento no estacionamento proivado ao lado da BR-101.

A Partir do dia 2/11/2022 os protestos começaram na frente dos quartéis pelo Brasil. Como dia 2/11 foi feriado no Brasil, o povo foi as ruas e os protestos foram volumosos por todo o Brasil.

O mesmo volume de pessoas não seguiu diariamente em todos os quartéis, mas existe ainda hoje, um relevante volume de pessoas em frente a vários quartéis por toda a nação, e em alguns lugares a quantidade de pessoas só aumenta dia após dia.

E assim segue até hoje, dia 11/11/2022.

Neste tempo todo, já tivemos 3 lives do argentino Fernando Cerimedo, apresentado inúmeras inconsistências estatísticas dos dados resultantes da votração do segundo turno, já tivemos o relatório do ministério da Defesa, e os protestos seguem.

O que temos efetivamente de mudança após esses dias todos de protesto?

O Ministério da Defesa desmentiu o TSE, afirmando que as urnas não são seguras. Isso já coloque em plena discussão a segurança da votação do segundo turno, que tem incontáveis indícios de adulteração da quantidade de votos em favor do candidato do foro de são paulo.


= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = 

english version;

The second round of elections in Brazil took place on Sunday 10/30/2022.

With the use of electronic voting machines, the counting process consists of uploading data from the ballot boxes' pen drives to the TSE's centralized system, which makes the totalization, which makes the process very fast.

On the same day of the vote, 10/30/2022, around 8 pm, the people who were on the streets waiting for the results to be released and following the calculation or totalization, were already uncomfortable with the numbers presented, which indicated that the victory would be ex-convict, ex-prisoner, ex-president...

In Florianópolis, this indignation took hold of a group of people who were in Beira Mar north of the city. These people decided that they should start protesting immediately.

These people moved from Beira Mar Norte to Palhoça, at Km 216, see map: https://goo.gl/maps/mwC4rv7EQMM9NzEd8.

In Palhoça, they started blocking the BR-101, in both directions, north and south.

This is believed to have been the beginning of everything, of all the protests.

Sunday night, BR closed.

The group grew with the arrival of several outraged citizens who also felt the need to send a message to the nation: "We do not accept thieves in the presidency".

The group was "self-organizing" and in two days there was already a kitchen set up to produce meals for stopped truck drivers, groups of motorcyclists to distribute meals, to make security patrols, among other things.

On 10/31/22 in the morning the group already had protest banners and the flags of the then candidate Bolsonaro were already exchanged for the flags of Brazil.

On Tuesday, 11/1/22, the group had the first visit from the PRF with the effective intention of dispersing the group and completely releasing traffic on the BR-101, the group resisted and kept blocking the BR.

Important to report that; vehicles linked to the health system, and involved in some way to health workers, were ALL being released, as well as ambulances and vehicles of any police, whether PRF, PM or municipal guards.

On 11/1 there were already distress call banners to the armed forces, the group was already aware that only the armed forces could guarantee that the raptures of the courts of justice would not take over the nation and would give guarantees to the ex-convict to assume the presidency .

The night from 11/1 to 11/2 was long, cold and tense.

On 11/2, around 4:30 am, the group was already preparing for a firmer onslaught by the PRF or other police with the intention of fully unlocking the BR-101. People didn't know exactly what should be done, what shouldn't be done, or how to behave, there they were gathered, without a leader, without a named organizer, just people outraged by the system, families, children and the elderly, without the slightest " experience" in situations like this.

The result of this dawn on the BR, was that the police marched towards the protest and with the launch of pepper gas bombs, dispersed the group that ran towards the parking lot next to the BR. With that, the Police occupied the BR, and ordered the trucks to be put in motion. The Police also attacked the structure set up by the group, together with BR, of tents to support the kitchen, dismantling and even damaging some materials, all with the aim of freeing and clearing the BR lane.

The Group, which no longer blocked the BR-101, started to reorganize itself and keep the camp in the private parking lot next to the BR-101.

From the 2/11/2022 onwards the protests started in front of the barracks across Brazil. As the 2/11 was a public holiday in Brazil, the people took to the streets and the protests were voluminous throughout Brazil.

The same volume of people did not follow daily in all the barracks, but there is still today, a relevant volume of people in front of several barracks throughout the nation, and in some places the number of people only increases day by day.

And so it continues until today, the 11/11/2022.

In all this time, we have already had 3 lives of Argentine Fernando Cerimedo, presented numerous statistical inconsistencies of the data resulting from the second round vote, we already had the report from the Ministry of Defense, and the protests continue.

What do we actually have to change after all these days of protest?

The Ministry of Defense denied the TSE, saying that the polls are not safe. This already puts in full discussion the security of the second round vote, which has countless indications of tampering with the number of votes in favor of the candidate of the forum of são paulo.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = 

A Situação hoje dia 11/11/2022 é que o Tribunal Eleitoral não consegue provar que cumpriu sua missão de garantir um processo eleitoral seguro e livre de fraudes.

The Situation today on 11/11/2022 is that the Electoral Court cannot prove that it has fulfilled its mission of ensuring a safe and fraud-free electoral process.

Estamos, o povo, clamando por uma ação das forças armadas para prender aqueles que estão tentando governar o Brasil roubando a eleição.

We, the people, are calling for action by the armed forces to arrest those who are trying to govern Brazil by stealing the election.