terça-feira, agosto 07, 2007

Pra que ponte ?

Estou a tempos para escrever sobre uma questão importante no que diz respeito a mobilidade em Florianópolis, exclusivamente por se tratar de um município onde sua maior população encontra-se ilhada, e todos os municípios vizinhos chegam até esta ilha por duas pontes muito próximas uma das outras.

Como se fosse pouco, existe muita gente que mora na ilha e trabalha no continente e vice versa, de forma que o trajeto ilha-continente é feito diariamente por muita gente, segunda dados do CREA-SC, são mais de 150.000 veículos por dia[ fonte ]; incluindo aí, veículos particulares e ônibus apra os diversos bairros do continente. Em 2003, foi feita uma pesquisa inloco, que contou quase 1.200 travessias entre pedestres e ciclistas nas ponte Pedro Ivo Campos, das 6:00 as 20:00 horas. 45% dessas travessias são feitas de bicicleta.


Tá, eu acho o número pequeno[pedestres e bicicletas] e sabe por que ? Por que a única passarela em três pontes, liga o nada a lugar nenhum. Eu posso estar sendo muito chato e cabeça dura, mas vejamos a seguir as fotos de satélite e explicarei o que quero dizer, e entenda antes de tudo que a segurança para o ciclista e o pedestre é um fator preponderante na sua decisão entre sair de carro , a pé ou de bicicleta.


Cabeçeira das pontes no lado continental de Florianópolis:



A linha vermelha é exatamente a única passarela existente.
A linha verde mostra exatamente por onde pode-se chegar até a ponte, e a linha amarela mostra o onde se chega se você sair da ponte... a linha verde e a amarela deveriam coinscidir. Isto mostra que o acesso a ponte está no lugar errado, ele deveria levar a linha vermelhar até a linha verde.

Imagine que você atravessou a ponte e chegou ao continente... legal, agora tudo o que te resta é andar na linha amarela, o resto é travessia insegura em via de acesso rápido sem nenhuma faixa ou segurança. legal né ???


Agora vou mostrar o que acontece no lado da ilha:
Cabeçeira das pontes no lado da ilha:

A cor das linhas indica a mesma coisa, o vermelho continua sendo a passarela. só para constar, seguindo a linha verde no sentido do número 1, anda-se 1.000 metros até que haja uma travessia segura rumo ao centro da cidade. Seguindo a mesma linha verde, no sentido do número 2, anda-se 1.600 metros até que se chegue a uma faixa de pedestres com sinaleira que dará acesso ao centro da cidade. Sabem quantos metros dá a travessia da ponte ??? Aproximadamente 950 metros. Eu juro que nunca entendi por que a passarela não vai até o ponto 4, dando acesso direto a rodoviária e consequentemente a passarela do ponto 3, que vai ao centro da cidade.... ou eu sou muito burro, ou tem algo errado nisso. Todo mundo que faz o percurso entre a rodoviária e o continente a pé, faz uma travessia altamente perigosa no ponto 4. quer prova maior que nossa cidade está feita para os carros ?? ou meu desenho não foi claro ?

Eu passei 3 meses morando em Brusque, a trabalho, e até Brusque que é uma cidade muito menor que Florianópolis tem obrar que privilegiam o pedestre, vejam abaixo um túnel que atravessa uma movimentada avenida do centro da cidade:
Brusque:

A linha vermelha é o trajeto feito pelo pedestre, e a linha amarela mostra a saída do túnel do outro lado do terminal urbano. Nem isso Florianópolis tem, veja só :


Caso você queira chegar na ilha a pé e ir até o terminal integrado do centro, você andará 1.900 metros até chegar lá, isso fazendo a única travessia segura. O terminal são esses 4 riscos brancos ao centro da foto. E antes de chegar ao terminal, você ainda atravessa duas vezes a mesma avenida, simplesmente por que o transito de pedestre é proibido no trecho com a linha vermelha. fazendo que a única forma de entrar no terminal seja atravessando a imensa faixa de pedestres do quadrado verde, ou vindo da rodoviária, pela linha amarela, uma solução barata visto que foi defendido por um bom tempo que deveria haver uma passarela ligando o terminal rodoviário ao terminal urbano da cidade, mas provavelmente era uma ligação cara demais para ser feita para pessoas... obras caras nesta cidade somente para carros.

Bom, por penúltimo percebo que o terminal integrado do centro de Florianópolis realmente não precisa ter bicicletário, pois é preciso ser muito highlander pra chegar lá de bike e vivo.

E por último, a piada do ano é fazer uma quarta ligação entre a ilha e o continente.

Para continuar lendo:
Pedestres evitam o uso da passarela.

2 comentários:

Anônimo disse...

meu caro e estimado Varda assino em baixo o que voce quis ou quer fazer, apesar de não usar bike e nem carro, sou do busão, concordo que realmente a ilha carece de boas e seguras ciclovias, eu sou até mais radical, e este final de semana que estava conversando com a jaqueline wippel comentei sobre as ciclovias que tem aqui em frente a minha casa, que liga alguma coisa com nda tb, vergonhoso demais, sou mais radical, gostaria de ter um lugar seguro para deixar uma bike no ticen, mais nem isto existe, infelizmente a luta vai continuar. forte abraço

ANILSON disse...

Seriam estes engenheiros de transito pessoas que compraram seus diplomas ? Isso é coisa de quem não entende nada de engenharia de transito ! Isto é vergonhoso.